Projeto pode tornar Itabuna referência em mobilidade urbana e transporte no país.
redação

A elaboração de um projeto de baixo custo e que pode transformar Itabuna numa referência em mobilidade urbana no país, com a criação de faixas exclusivas de ônibus e implantação de uma estação de transbordo, na área central da cidade, complementada por uma rede estações de embarque em cada 500 metros, foi autorizado pelo prefeito Fernando Gomes, após uma reunião com arquitetos, engenheiros civis, técnicos do governo e empresários do setor de transportes. O projeto não inclui investimentos em infraestrutura e prevê a construção de estações de passageiros em parceria com a iniciativa privada.

 

A reunião teve a participação dos secretários de Desenvolvimento Urbano, Patrick Olbera e de Segurança, Transporte e Trânsito, Cláudio Dourado, o superintendente da Agência Reguladora de Serviços Públicos de Itabuna (Aserpi), Jorge Vasconcelos, além do presidente da Associação de Empresas de Transportes Urbanos (Aetu), além do engenheiro civil Marcos Nerbass e dos arquitetos e urbanistas Débora Santa Fé e Marcelo Andrade, que fizeram a apresentação da proposta e vão participar do Grupo de Trabalho para a elaboração do projeto junto com técnicos da Sedur e Sesttran.

 

Além de pedir cópias das plantas e dos estudos realizados, o prefeito Fernando Gomes, que numa gestão anterior tirou as linhas de ônibus da avenida Cinquentenário e implantou o sistema de zona azul de estacionamento rotativo em Itabuna, falou da sua preocupação com a questão da mobilidade das pessoas que transitam na área central da cidade, "porque temos de pensar primeiro na população e depois na circulação de veículos ou em áreas de estacionamento", complementou.

 

Ele sugeriu que além das linhas exclusivas para ônibus, sejam criadas linhas especiais para microônibus de bairros próximos ao centro facilitando o acesso das pessoas à avenida Cinquentenário, gerando facilidades de  acesso para moradores de áreas próxima ao centro para  que tenham acesso ao comércio sem necessidade do uso de veículos e ocupação de vagas para estacionamento rotativo."

 
 
mais notícias....