Exposição de Guido Lima na galeria do TMI recebe alunos do Vila Verde.
redação

A observação das obras ficou por conta de pequeninos olhos, atentos a tudo o que o artista explicava. "Eu senti uma ligação muito boa. Os quadros são maravilhosos, a gente sente uma energia e também dentro do quadro que é cheio de detalhes. Adorei", opinou a aluna do 5º ano do Ensino Fundamental, Marina Palafoz, de 10 anos. Marina e outras 19 crianças fizeram parte do grupo de estudantes do Centro Educacional Vila Verde, que visitaram na manhã de hoje (7), a "Expo Guido Lima", na Galeria do Teatro Municipal de Ilhéus. O evento tem o apoio da Secretaria Municipal de Cultura (Secult). Os alunos estavam acompanhados da coordenadora pedagógica do Vila Verde, Vânia Loretz, também da consultora pedagógica, Jorsinai Argolo e da colaboradora, Olga Amaral.

 

Guido Lima, que durante uma roda de conversa falou sobre seu estilo e vocação, tirou dúvidas e ouviu dos pequenos as suas impressões sobre o que eles viram. "Alguns não percebem, mas eles estão aprendendo a contemplar um novo universo: o Universo das Artes", observou Guido Lima. Ele ressalta que "o povo nordestino tem muito a contribuir com a arte, mas infelizmente, não consegue ocupar seu espaço, ainda. As crianças de hoje precisam conhecer e pensar "fora da caixa", percebendo outras manifestações da arte, além do que andam ofertando por aí", desabafou.

 

Novas vivências – Uma manhã diferente e divertida. Resumiu o aluno André Dumar Guanaes, de 10 anos. Para ele, vir a exposição foi bastante especial, principalmente por gostar de desenhar e pintar. "Os meus desenhos sempre são frutos de minhas experiências pessoais e poder vir aqui me inspira ainda mais", relatou André. Já a coordenadora pedagógica, Olga Amaral, disse que os atuais modelos de educação no Brasil ainda precisam se modernizar. Segundo ela, "o Vila Verde modernizou e a proposta construtivista da escola pôde proporcionar essas vivências na busca da construção do pensamento crítico de cada aluno e aluna que são sujeitos participantes e conectados com uma dimensão da vida", pontuou.   

 

Guido Lima é natural de Salvador e iniciou sua carreira em 1969 expondo na Galeria Le Dome, em Salvador. Durante todos esses anos participou de diversas exposições e salões de arte. Expôs recentemente no Palacete das Artes em Salvador; na Animapop, em Vitória da Conquista; Centro de Cultura Adonias Filho em Itabuna. Já em Ilhéus, Guido expôs no TMI com "Caminho das Cores" e no evento Aleluia Ilhéus, além de ter participado da 1ª Bienal Latino Americana.

 

A mostra apresenta 17 obras inéditas no estilo surrealista em forma de poesia que representam formas de homens, mulheres e animais pintados em óleo sobre telas. A exposição vai até o dia 15 de março e podem ser visitadas durante a semana das 9 às 22 horas, e, aos sábados, das 9 às 23 horas. No domingo, das 9 às 11 e das 17 às 20 horas.

 
 
mais notícias....