Maria, 51 anos, ao receber as chaves do Rio Cachoeira: "vou começar a viver agora"
redação

Maria não tem um "ganha pão" fixo. Vive de "bico" para "levar a vida", como ela mesma define. Viu a vida ficar ainda mais complicada quando teve que se separar do marido e criar, sozinha, dois filhos. "Vou começar a viver agora".

 

O desabafo feito hoje (9) ao receber as chaves do seu apartamento no Condomínio Rio Cachoeira, do programa "Minha Casa, Minha Vida" é um divisor de água para uma mulher que aos 51 anos sai do aluguel – sempre complicado na hora de pagar – e tem em mãos as chaves do seu próprio apartamento. "Algo para sempre", conforme as palavras dela.

 

A vida, de fato, para Maria, começa agora, por que somente agora ela se sente preparada para alçar sonhos mais altos. Mais sossegada no seu canto, ela olha para os céus e deixa escapar entre sorrisos ainda tímidos a sensação que traz no peito: "valeu a paciência".

 

Expectativa - A entrega das chaves começou hoje (9). O novo residencial fica situado no quilômetro 4 da rodovia Ilhéus-Itabuna (BR-415), ao lado do Hospital Regional Costa do Cacau. Os beneficiários poderão, também, procurar o escritório da construtora, que continuará a proceder a entrega.

 

Entre abraços afetuosos e de agradecimentos dos novos moradores o prefeito de Ilhéus, Mário Alexandre, esteve presente nesta manhã durante as entregas, acompanhado da secretária de Desenvolvimento Social, Soane Galvão e da deputada estadual, Ângela Sousa. O vice-prefeito José Nazal, também esteve na solenidade.

 

Justiça feita - A sensação que, de fato, hoje, finalmente os beneficiários entraria nos seus apartamentos, era perceptível desde as primeiras horas da manhã. A entrega começou pontualmente às 9 horas. Mas as filas começaram bem mais cedo. "Finalmente chegou o dia", disse um beneficiário que aguardava o ato de entrega das chaves. É que a conclusão do processo só foi possível após auditoria realizada na lista dos pré-selecionados, que tinha sido divulgada no final de 2016, durante a gestão anterior.

 

Ao tomar posse, a atual equipe do setor de habitação encontrou muitos casos de fraudes e de pessoas que não se enquadravam nas exigências do programa e até pessoas que pagaram para ter seus nomes divulgados na lista.

 

Déficit - "É uma alegria, entregamos para o povo que realmente precisa. São 600 moradias entregues. Muitos desses novos moradores não tinham onde morar, pagavam aluguel, esta é uma realidade que vencemos. Iremos continuar trabalhando, o déficit habitacional na cidade é alto, conseguimos agora aprovar 251 casas do MCMV para a zona rural em parceria com Caixa Econômica Federal", destacou o prefeito.

 

Mário Alexandre também elogiou o empenho da equipe da SDS e o setor de habitação, por assistirem as histórias de vida de cada cidadão que foi contemplado. "O Minha Casa, Minha Vida em nossa cidade é uma realidade, ver no rosto o sorriso das pessoas entrando em suas casas e dizendo que agora tem um lugar para chamar de seu, isso não tem preço", afirmou o prefeito.

 

A secretária de Desenvolvimento Social, Soane Galvão relembra que a SDS mais uma vez cumpriu sua missão em garantir os direitos dos cidadãos. "É muito bom ver o sorriso das pessoas conquistando um sonho. Sei que estamos longe de resolver o problema do déficit habitacional, são 37 mil inscritos para 4mil e 800 unidades, mas estamos procurando trazer novos empreendimentos para o município", assegura.

 

Estiveram presente durante a entrega das chaves, Alberto Catarino, Gerente Regional de Governo e Judiciário da Superintendência da Caixa Econômica Federal e a equipe técnica da Empresa Baiana de Saneamento e Água (Embasa), realizando a solicitação da ligação da rede de água para os contemplados.

 
 
mais notícias....