Parceria entre Prefeitura e iniciativa privada garante recuperação da antiga Casa Brasil.
redação

A inauguração de mais um empreendimento do Grupo Velanes, na segunda-feira (5), marcou o avanço do trabalho da comissão que visa à educação e proteção do patrimônio histórico cultural de Ilhéus. Instalada na antiga Casa Brasil, localizada na Rua Marquês de Paranaguá, a farmácia gera 15 novos empregos e fortalece o desenvolvimento econômico do município.

 

A comissão reuniu a Câmara de Patrimônio do Conselho Municipal de Cultura, Coordenação de Patrimônio da Secretária de Cultura (Secult), Núcleo de Urbanismo da Secretária de Planejamento, Faculdade Madre Thaís e os proprietários do empreendimento. "A ação atende à lei 2.312, de agosto de 1989, que define a proteção patrimonial de todo perímetro do Centro Histórico de Ilhéus. Outros projetos estão em discussão. Estamos avançando nessa proposta, pois Ilhéus merece", declara o coordenador de Patrimônio da Secult, Airton de Carvalho Santos Júnior.

 

O resultado da recuperação da antiga Casa Brasil é o modelo da parceria entre a Prefeitura de Ilhéus e a iniciativa privada que norteará todo o trabalho de tombamento histórico na cidade. Airton Carvalho explica que a comissão discutiu as questões das leis com o empresário, que apoiou e contribuiu para garantir a reconstituição da forma original, mantendo uma pintura única em todo o prédio. "É a parceria que está dando certo, em função deste trabalho de educação e proteção patrimonial", enfatiza.

 

A comissão é composta pela doutora Maria Helena, representante do Conselho Municipal de Cultura; Alexandre Amorim, do núcleo de urbanização da Secretaria de Planejamento; Carolina Érika Santo, coordenadora do curso de Urbanismo e Arquitetura da Faculdade Madre Thais e Airton Carvalho, da Secult. "Contamos também com a assessoria e consultoria da Procuradoria Jurídica e da Secretaria Municipal da Fazenda.

 
 
mais notícias....